domingo, 24 de maio de 2009

Não venha você me falar sobre drama, você não sabe o que a vida foi pra mim. É fácil olhar nos olhos novos de alguém e despejar meias verdades manchadas de racionalidade barata. Dura é a empatia. Dura e impossível.
Você não pode imaginar o quanto dói na minha ferida aberta o teu veneno despejado sobre a tua pele fechada.


Teus gritos fazem os meus ouvidos doerem mais do que você, surdo, poderia imaginar.

3 comentários:

Junkie careta disse...

Eles nunca sabem o quanto dói as nossas feridas, não é baby? e adoram racionalizar com seus clichês de almanaque, o que é intangível, jogar seus venenos,pra depois retornarem pra sí e dizerem:

"Dei a ela(e) a lição que precisava!"

Sou todo empatia com seu desabafo.

Voltei a vida intelectual depois de um longo e tenebroso inverno de trabalho e estudo. Retornei com um poema para ser apedrejado.

Se tiver um tempinho,apareça.

Grande Bjo

Andréia disse...

wow!! ótima escrita e algumas pessoas precisam aprender a ser mais delicadas msm.. neh?

Jônatas Santos disse...

Vomitar em forma de palavras as linhas e as entrelinhas de um mau caráter não passa de um hobbie para aqueles que tem uma alma que nao vale à pena se importar.

Sinto falta dos teus posts. Vou ser obrigado a lê-los novamente enquanto algo novo não sai de suas idéias que tanto fazem sentido pra mim.