segunda-feira, 14 de março de 2011

Porque hoje é segunda...

E o meu coração está pesado. Sinto cansaço, agonia. Então penso no amigo da amiga, uma boa, psicologicamente perfeito para uma eu tão desesperada por atenção, transbordante. Depois tem o professor, a ex melhor amiga, o ex melhor amigo, o ex amor não consumado, um amor meio desistido e outro que nem cheguei a cogitar. Aí chega a solidão. Ninguém me vê. Faço um "olha pra mim" com as sobrancelhas, pareço desenho animado, sou meio criança sem doce. O vizinho até que era legal, mas agora tem outra. E aquele, o do passado, não é bem o que eu quero agora. Mas é o que tem pra hoje, não é? Assim como as amizades. Desgastadas, sem volta. E eu aqui, meio esquecida. Meio fora do mapa. Mas não estou. Queria estar. Abandonar tudo. O curso, a casa, as pessoas. Ser eu de novo, em outro espaço. Não dá. E se eu sentir falta? Dói. Assim, metaforicamente. Quem disse que essa dor é menos real?

É, eu preciso mesmo me focar em desenhar um coração com dois nós no Corel Draw.

2 comentários:

Arlequim disse...

passando pra divulgar o projeto "Menina da Cabeça de Bola" textos sinceros e um tanto ácidos com maravilhosas ilustrações. Dê uma passadinha no meu blog. Beijos

Anônimo disse...

A JÉSSICA TÁ LOUCA!