terça-feira, 4 de novembro de 2008

olhares.com


_

Aqui, onde as cortinas silênciosas se movem com cautela ao comando do vento, eu poderia dormir sem sonhar. Eu poderia me jogar no sofá da sala e observar os móveis bem alinhados sem lembrar de você. Eu seria capaz de caminhar pelos quartos brancos - vazios como a minha alma - fechar os olhos e sentir o ar.
Eu viveria aqui, eu choraria aqui, eu observaria essas paredes pálidas todos os dias da minha vida se aquelas ruas úmidas ainda não guardassem teus passos. Eu morreria aqui, se não precisasse da vida pra sentir o sereno caindo sobre os meus cabelos desleixados e lembrar da tua respiração passando por eles. Eu estaria aqui para sempre se não me obrigasse a descer as escadas pra ver meu cigarro queimar sózinho na escuridão. Assim como por acaso o teu descaso fez com o meu coração.

18 comentários:

Gaby Soncini disse...

Seu texto está ótimo.

Imaginei cada cena que você descreveu como se eu tivesse assistindo.

Grande beijo.

Juliana. disse...

Eu poderia tanta coisa se elas não fossem você.
*
Passando para agradecer a visita e elogiar teu blog.Muito bom mesmo.
O post parece uma cena.

;)

May Carvalho ჱܓ disse...

- Eu poderia fazer qualquer coisa, desde que elas não me lembrassem você...


Lindoo textooo, muito criativo.. mexeu nos meu sentimentos;

Beijos!

gui makoto disse...

bem escrito, detalhes, mas sem exagero..

e talvez e fosse dormir, pois nada como uma noite de sono pra' lavar a alma e reorganizar os pensamentos..

:]

Thais Michele Rosan disse...

Li as duas primeiras palavras e lembrei da música do Capital 'Aqui'

hehehe

Ta lindo seu texto..!

Adorei
beijos

Conde Vlad Drakuléa disse...

Flap!Flap!Flap! Pousei...
Belo, muito belo e triste ao mesmo tempo, sem ser belo o poema não pode ser apreciado, sem ser triste ele perde qualidade, que genial poeta que és! Sempre me senti estranho ao ver um cigarro queimar na escuridão... Meio melancólico...
Enfim, teu poema é fantástico, genialmente bem escrito! atingiu meu coração e fê-lo bater de novo, isso é bom! Parabéns e obrigado! Muuuitos beijos do conde!
Voei Nhac,nhac,nhac :
Flap! Flap!Flap!

Francisco Castro disse...

Olá, gostei muito do seu blog. Ele é muito bom.

Parabéns!

Um abraço

Jônatas Santos disse...

roubou as palavras que de algum modo estavam presas em mim. Eu tenho me escondido entre os detalhes, entre coisas que nem importam de verdade talvez so pra esconder as lagrimas que nao querem cair! Mas talvez queimar o cigarro no escuro não seja tao ruim, pois é na escuridão que podemos ver as mais belas estrelas!

:)
desculpaa a demora em responder
tenho psotado pouco e comentado menos ainda! Mas adoro aqui!
é como se eu estivesse lendo eu mesmo! :)

beijao querida
parabens pelo texto!

ariadne disse...

adorei, forte, mas sem exageros
se fosse há um ano atrás, cairia perfeitamente para a minha vida
mas o tempo muda tudo de lugar e de rumo
estava com saudades daqui, seu blog é maravilhoso
e obrigada pelo elogio da foto :)

beijo!

Junkie careta disse...

Fiquei comovido pela forma serena com que você se desnudou e despedaçou aqui. Dá pra sentir a dor e a solidão pulsando calmamente por todo o texto,além de uma certa sensação de engolir a seco.

Meus sinceros parabéns pela qualidade do texto.

Também tenho um blog onde eu esboço umas linhas tortas e finjo que sou poeta, o spleen rosa-chumbo. Nesse último post falo exatamente da mesma sensação que tive ao ler o seu texto, daí a sensação de cúmplicidade com o mesmo.Convido você pra conhecê-lo. Talvez você venha a gostar

Espero que você não se incomode se eu te linkar e voltar aqui mais vezes.

Parabéns pelo talento.

Grande abraço

P.S: eu não tenho mais medo de escuro.

Michelle Dangeli disse...

Belo contexto de solidão! Bjão |Jéssica

Nadezhda disse...

"Eu morreria aqui, se não precisasse da vida pra sentir o sereno caindo sobre os meus cabelos desleixados, e lembrar da tua repiração".

Gostei das tuas palavras. E do visual do blog também.

Obrigada pela visita ;)

Leonardo Hoffman disse...

Gosto de textos assim que escancaram meio a mistério.

Não lembro se já tinha comentado das músicas.Mas Pink Floyd seguido de Marcelo Camelo,Beatles,Bob Dylan,é mais que um bom gosto.

Beijo,moça.

Arlequim disse...

Eu acho que aí é como aqui.
E eu poderia tanta coisa aqui, se não você ele e aquele descaso que sempre me fere a alma.
Beijos, querida.
Você é sempre tão linda.

Arlequim disse...

se não FOSSE ele. *
corrigindo.
AHUIAHAIUAHAUH

Neo disse...

Lindo como sempre..

Beijo

Neo

João da Silva disse...

Adorei este texto! Terminei com um gosto meio amargo na boca, uma sensação de silêncio, na mente, e um prazer imenso pela leitura. Você nos envolve com suas palavras, nos aconchega em suas idéias, nos faz voar com suas imagens... eu me senti assim.
Beijinhos carinhosos do João!
Linkei você, para poder vir sempre, ok?

Luciana disse...

Oi, Jéssica!

Lindo texto, cheio de uma melancolia que desperta tanta emoção em que o lê.

Parabéns, você escreve muito bem!

Obrigada pela visitinha e volte sempre que quiser...

Beijos!